Cidades de SC atingem nível alto de sustentabilidade

As cidades catarinenses, Braço do Trombudo, no Vale do Itajaí, e Itapiranga, no Oeste, atingiram um nível considerado alto de sustentabilidade da limpeza urbana, segundo Sindicato Nacional das Empresas de Limpeza Urbana.

O índice está relacionado à política nacional de resíduos sólidos, que exige desde 2010, que as cidades deem um destino adequado ao lixo que os moradores produzem. E foi essa política nacional que determinou o fim dos lixões a partir de 2014. Porém, oito anos depois, 53% das cidades ainda os têm e usam normalmente, sendo que 24% das casas brasileiras não têm serviço de coleta de lixo.

Além das cidades catarinenses, só existem outras três cidades que atingiram o mesmo patamar: Marau (RS), Sapucaí-Mirim (MG) e Presidente Lucena (RS).  Ou seja, das mais de 3,3 mil cidades brasileiras analisadas, apenas 0,02% conquistaram o nível considerado muito alto no índice de sustentabilidade.

Em Itapiranga, onde atualmente se veem árvores, antes só se via lixo. No loca, funcionava o antigo lixão da cidade, no qual o líquido do material em decomposição saía do lugar direto para o Rio Uruguai. Hoje, os resíduos são levados para o aterro sanitário.

Com 16 mil habitantes, Itapiranga tem 100% da área urbana tem o lixo recolhido. E no interior, uma vez por mês tem a coleta do material reciclável.